Archive for agosto, 2010

agosto 25, 2010

>11. Voluntariar-se pelo planeta

>

Seja para uma ONG, seja para sua igreja ou instituições de caridade, todo trabalho voluntário ajuda a fazer um planeta melhor.

Há missionários que vão a favelas, levar um pão e uma palavra (e os ouvidos) às famílias carentes.
Pessoas que dão aula de graça em instituições de caridade e orfanatos.
Ambientalistas que colaboram com o dinheiro do próprio bolso para viajar e salvar animais e alqueires de florestas.
Empresários que sustentam uma ou mais instituições, religiosas ou não, em prol de causas humanitárias.

Será que o mundo não estaria bem pior, sem a ação dessas pessoas?
Então, arregace as mangas! Todos podem!

Abaixo estão as instituições ão Paulo que eu conheço de perto, procure locais parecidos com estes em sua cidade:

:: Na ALIANÇA DE MISERICÓRDIA e CENTRO ESPIRITA BOA NOVA, pode-se trabalhar com pessoas de rua e favelas
:: As CASAS ANDRE LUIZ e o INSTITUTO BEZERRA DE MENEZES aceitam doações de ‘quase tudo’, desde móveis até roupas, para venderem no bazer. Retiram, o que é melhor.
:: No LAR SIRIO e outros orfanatos, você se voluntariar, e fazer um trabalho sério, naquilo que você mais gosta como dar aulas de inglês ou de artes.
:: O BANCO DE ALIMENTOS, GREENPEACE e CONSERVATION.ORG são ONGs que você pode apoiar, entre nos sites e saiba como.

Ainda tem asilos, o PORTAL DO VOLUNTÁRIO e muitas muitas outras coisas que você pode fazer, é só ouvir o chamado!

Img.: apr.org; Springboard for Children

Anúncios
agosto 18, 2010

>10. Conecte-se com a Natureza

>

Dentro de todo centro urbano tem um lugarzinho verde. Para respirar, tomar sol, ver animais, peixes, pássaros, ficar sob à sombra das árvores, sentar na grama…
Sorte dos que vivem em cidades onde o verde é bastante preservado.
Eu, que vivo em São Paulo, em meus finais de semana obrigatoriamente urbanos, gosto de recorrer aos parques.

As fotos são do Parque Villa Lobos, em um dia ensolarado de inverno, em julho 2010.
Este parque é beeeem aberto e amplo, super bem conservado e tem um sistema de aluguel de bicicleta, triciclos e ‘bici-charretes’, muito eficiente. Tem todos os tipos de quadras esportivas, um espaço para estufas de flores, playgrounds e até uma arena para eventos, onde já vi o meu cunhado tocar algumas vezes com a sua banda de rock.
Em uma das fotos estão os meus filhos e minha mãe.

Ah, e lembrando sempre: Jogue o lixo no lixo. Ou na sua bolsa.

agosto 16, 2010

>9. Ame as pessoas!

>

 
Soa muito bicho-grilo?
É que eu não consigo imaginar alguém querer cuidar do planeta e não amar as pessoas que aqui vivem. As pessoas, os animais e todas as espécies que vivem aqui, fazem a Terra ser como ela é.

Sei que amar aquela pessoinha, agregada à família, osso duro de roer, seria bom mas não é tão fácil…
Mas por que não gostar de alguém que você nem conhece? Ou alguém que vem te pedir uma ajuda ou que não pertença à sua classe social?
Sabia que tem gente que nem gosta de crianças?
E no Brasil, a falta de respeito com os mais velhos é de entristecer.

Se estamos interessados no ser humano, não queremos que o planeta dure apenas enquanto vivermos. Queremos melhorar a vida de todos agora e no futuro.

Remember: Lost there, felt here.

Img.: WeHeartIt

agosto 14, 2010

>8. Consumo Consciente II

>

Já está na hora de começar a observar a composição e a procedência de cada produto que você está comprando para abastecer sua casa. Devemos comprar pensando em nossa saúde e em nosso planeta.
Deixar a casa branquinha, com cheirinho de frescor, pintura impecável e roupas sem manchas, ao preço de envenenar o solo, o ar e os rios ou de acabar com as florestas? Esta seria uma atitude parecida com o (escatológico)  ‘cuspir para cima’.
As consequências afetariam nossas futuras gerações. Lembra do Harrison Ford dizendo “Lost there, felt here”?

Procure no rótulo se o produto é biodegradável, compre somente ítens de madeira de reflorestamento, enfim dê preferência aos produtos de empresas que têm uma responsabilidade ambiental, como a Estrela, que lançou este jogo do Banco Imobiliário Sustentável.

O jogo é consciente desde o plástico utilizado na fabricação até a própria temática do jogo, com as reservas naturais para se comprar e multas ambientais nas cartas de ‘revés’!

R$ 90, SAC 0800-7045520.

Img.: Minuto Eco, ScienceBlogs

agosto 12, 2010

>7. Consumo Consciente I

>

Quem é que resiste a uma loja de R$ 1,99?
Pois é, mas apesar dos preços serem super em conta, quando entramos lá, acabamos comprando muitas coisas que não precisamos. Aí é que entra o consumo consciente.

Devemos comprar o que precisamos e só. O resto, vai ficar se acumulando pela casa. E geralmente este “resto” é feito de plástico, sabe, aquio que demora para se decompor na natureza.

Esta dica é super válida para as crianças. Pra que comprar tantos cacarecos de R$ 1,00 que servirão de brincadeira por apenas 1 dia? A saída mais green (e diga-se de passagem, muito mais divertida) é incentivá-los a fazerem seus próprios cacarecos com materiais de casa. Um exemplo é este castelo super legal, que vi no blog da Cris (Inventando com a Mamãe)

Img.: DesignSimple.com e Inventando com a Mamãe

agosto 7, 2010

>6. Vida longa aos vidros

>

Garrafas de azeite, embalagens de azeitonas ou palmitos, molhos de tomate, papinhas de nenê, uma infinidade de produtos são embalados no vidro e podem ter vida após a morte, só depende de você.
Aí na foto eu coloquei apenas uns raminhos de flores em vidros de azeite.
Você pode decorar os potes e fazer porta-qualquer coisa. Ou tampar os potinhos de papinha com tecido e encher de balinhas para dar de lembrancinha, como estes, que vi no blog da Aninha, a Casa que a minha Vó queria.

Já tem muito vidro e está sobrando? Então mande para RECICLAR.

agosto 5, 2010

>5. Aproveite a água da máquina

>Além de todos aqueles cuidados que devemos ter com o uso da água, aqueles que já estamos carecas de saber, tem esta dica que é tão simples e economiza bastante água.

Esta imagem é da Carol Daemon. Ela é super green, visite o site dela: http://caroldaemon.blogspot.com/
Eu também reaproveito a água da máquina em casa, usamos para lavar o quintal, a garagem, o banheiro de fora ou até a cozinha.
É preciso simplesmente desviar a mangueira da máquina para baldes ou um barril maior.
Custo zero + leve esforço = satisfação mil!

agosto 3, 2010

>4. Adote um bichinho

>

Visitando e *suspirando* no blog da Andrea Guim, eu conheci o Quero 1 Bicho – um site que reúne bichos que foram capturados pela carrocinha e estão aguardando um lar.

Já falamos aqui sobre o prazer e a importância de se ter pelo menos um bichinho de estimação.
Com eles, aprendemos muito sobre nós mesmos e sobre os outros seres humanos… quem tem, sabe!

Está a fim de ter um? Então adote, com tantos bichos precisando de um lar, pra que pagar (às vezes muito caro) por um pedigree?

Talvez você saiba que eu tenho um labrador, já mostrei ele aqui, ele foi comprado. Em compensação todos os gatinhos que eu tive (5!) foram adotados.

Tá bom vai, MORRE de vontade de ter um Lhasa Apso ou um Bulldog francês?
Eles também são filhos de Deus – e lindos – então, compra um e adota um amigo pra ele.
Onde come um, comem dois, não é mesmo?!

 

Img.: Quero um bicho

agosto 1, 2010

>3. Use réguas de energia

>

Dizem que 1/3 de nossa conta de energia equivale aos aparelhos que deixamos em ‘stand-by’, ou seja, que não estamos usando.
Por isso é indicado que se use réguas de energia para que, enquanto dormimos ou quando todos saíram de casa, tudo fique desligado com apenas um clique no interruptor.
É claro que não dá para desligar a geladeira, né, mas vale a pena colocar no escritório, para apagar todas as luzinhas dos modems.
E na sala para desligar totalmente a TV, DVD, home theater.