Archive for janeiro, 2011

janeiro 27, 2011

Cobre atitudes verdes das pessoas

 

Um dia desses eu estava vendo um filme meio maluco com a Jennifer Aniston, mas comecei a assistir. Chama-se Management (ou O amor pede passagem).
No começo pensei que fosse ser no estilo Psicose. Mas depois virou uma comédia romântica (claro!).

Mas o que isso tem a ver com as Dicas Green?

Eis que em uma cena, ela, hospedada numa pousada-beira-de-estrada (do futuro cacho dela) vai até a gerência perguntar por que não havia coleta seletiva ali e que isso para ela, era muito importante.

Fiquei pensando que quase ninguém faria isso.

Esta pode até ser uma dica meio eco-chata, mas devemos sim, fazer valer a responsabilidade social que têm os estabelecimentos para com o nosso planeta. Afinal de contas eles geram mais lixo do que as casas e lá circulam mais pessoas, que podem ser informadas sobre tais atitudes verdes.

E você, já fez como a Jennifer?

Img.: Yamangurl (pousada em Costa Rica)

Anúncios
janeiro 25, 2011

Faça mais para evitar as enchentes [Teia Ambiental]

 

‘Inundação da Várzea do Carmo, 1892’ de Benedito Calixto. Mais visualizações e info aqui.

No dia do aniversário da cidade de São Paulo, eu não poderia pensar em outro tema para falar, se não as enchentes.

Como moro aqui, estou percebendo que a situação tem sido mesmo um fantasma para a população. As pessoas têm receio de sair na parte da tarde, pois acham que podem pegar um temporal e ficar alagados.

Eu já peguei enchentes pequenas, com trânsito e nada mais.
Porém no domingo passado foi a primeira vez que eu fiquei ilhada com a minha família e outras dezenas de paulistanos – em um posto de gasolina no Brás – após escapar da Marginal Tietê, que estava inundada e intrasitável em um certo ponto.
E assim foi em outros pontos da cidade.

O tema tem me chamado a atenção também pelos comentários infelizes de certa camada da sociedade, que culpa pura e simplesmente os moradores dos locais afetados, dizendo que “se eles jogam lixo na rua, que fiquem alagados”.

Jogar lixo na rua é inadmissível.
Colocar o lixo na rua, fora da hora que o lixeiro passa, também é um crime.
Mas infelizmente ainda vemos muito disso acontecendo, partindo de todas as classes sociais.

Mas a história é longa.
Hoje mesmo eu vi uma pintura – por sinal divina como tantas – de Benedito Calixto no Museu do Ipiranga, que retrata uma inundação no centro de São Paulo. Veja a foto lá em cima.
E o nosso museu aí em baixo:

 

Esta dica é importante para nós, mas muito mais importante para o governo de nossa cidade. E este, pelo jeito, desde o início não deu importância para o impacto da urbanização na vida futura.

Digamos que conseguíssemos ensinar os cidadãos – ou coagi-los – a tratar o lixo como deve ser tratado e eliminássemos a questão dos lixos entupindo os bueiros e os rios.
Já seria um certo alívio. Isso ajudaria por alguns anos.

Digamos que conseguíssemos (daqui pra frente) proibir a construção de casas em locais com risco de erosão.
Já salvaríamos muitas vidas.

Mas não seria o bastante. Precisamos de regulamentações ecológicas sérias.

E o efeito estufa? Estamos carecas de saber o que polui e aquece o nosso planeta, causando entre outras reações, a chuva: combustíveis, fumaça das indústrias, aerosois, gases do lixo, queimadas, etc.

Com o ‘desenvolvimento’ da cidade veio a impermeabilização do solo e a erosão.
Com a industrialização veio a poluição.
Assuntos que devem ser levados em consideração pelo governo, regulamentadas, planejadas e colocadas em ação JÁ!
No IG você pode ler as soluções para as enchentes com maiores detalhes.

Também adorei o post da Flora sobre este assunto. Ela esclarece muito bem as causas das enchentes. Querida Flora, perdoe-me mas não pude evitar falar deste assunto também.

Vamos nos conscientizar da verdade antes de tudo.
E como sempre, fazer a nossa parte e dar o exemplo.
E ficar de olho em quem escolhemos (ou escolheram) para cuidar de nossa cidade. Ligar na sub-prefeitura, perguntar, solicitar, cobrar, denunciar.

Ecologia não é mais utopia! Já estamos falando do nosso dia-a-dia.

Img.: NovoMilenio.inf.br e Renata RZ

janeiro 19, 2011

Reaproveite os alimentos

Oie!
Essa é do arco da velha né? Mas é uma das dicas ecológicas mais importantes. Já até falei disso aqui.
O hábito de jogar comida no lixo veio com o desenvolvimento, com a mulher trabalhando fora e com a necessidade de praticidade.

Perdemos o costume de nos planejar. Mas tudo o que precisamos é de uma atenção um pouco maior.

Sobrou um franguinho? Desfia ele e faz uma torta..
Com o resto do strogonoff, dá super certo fazer uma baked potato. É só assar a batata embrulhada no alumínio, abri-la e colocar o recheio.

Mas quer receitas de aproveitamento maravilhosas mesmo?
O blog Delícias e Talentos criou o Projeto Reciclar, que infelizmente eu não consegui participar, mas as receitas estão lá. Dá só uma uma olhada.

Abaixo estão as fotos que tirei quando fiz o meu mais recente doce de banana.
*Pena que são fotos noturnas.
*E também foi feito com banana-prata, com a nanica fica muito melhor.

 

A banana ficou preta? Não jogue no lixo! Tire o que não presta e ‘bora fazer um docinho.
Pique as bananas, junte um pouco de suco de limão e bata no liquidificador
(não precisa bater, mas assim ele fica mais cremoso e liso)
Junte açúcar e leve ao fogo.
Para 4 bananas gigantes usei 4 colheres de açúcar (prove o gosto)
Daí é só mexer um tempão até ele ficar escuro e reduzir bastante.
Hummmmmmm…
janeiro 16, 2011

Deixe o coração falar mais alto [ajude o Rio]

 

Você, como eu, já derramou as suas lágrimas e se sentiu impotente perante as tragédias que vêm acontecendo em nosso planeta, como o que está acontecendo agora, na Região Serrana do Rio de Janeiro?
Já fez as suas preces e divulgou informações, mas como eu, gostaria de ajudar mais?

Procure uma forma segura e envie também donativos.

A dica de hoje é para ajudar a região serrana do Rio, neste momento difícil: a Luci do blog Postando sobre Artes, organizou uma rifa com prêmios de artistas maravilhosas da blogosfera, a R$ 5,00 cada número.

Pode-se também doar os prêmios a serem sorteados. É só entrar em contato com a Luci ou com a Elaine Gaspareto.

Vou ver se ainda dá tempo de produzir alguma coisa e enviar como prêmio, mas as rifas eu já comprei!
Vamos lá?

Obrigada, Vero, pela dica.

janeiro 14, 2011

Faça uma desintoxicação mensal

 

Sabemos que a nossa dieta nos dias de hoje é ‘rica’ em: açúcares, gorduras trans, substâncias cancerígenas, colesterol e agrotóxicos.

Então que tal fazermos uma desintoxicação de vez em quando? Estipule um dia do mês (ou do bimestre) para ingerir somente líquidos.

É assim:

Café da manhã: chás, de preferência com folhas naturais ou secas, sem adoçar ou adoçados com mel
Almoço e jantar: sopas diversas, batidas. Faça as sopas com legumes e verduras orgânicos, é claro. Tente variar ao máximo os ingredientes. E tempere apenas com sal, alho e ervas. Nada de queijo ralado nem caldo ‘knorr’.
Durante o dia: sucos naturais (coloque verduras neles) e vitaminas de frutas também. Tudo sem açúcar e batido.

O importante é não comer nada sólido o dia todo e nenhuma bebida com açúcar.
Quem já fez me conte aí!

Img.: Uol

janeiro 9, 2011

Recicle suas roupas

Está querendo uma roupinha nova?
Então vai lá no seu armário, pega uma peça que você não está usando muito, alguns adereços – como linha, agulha, botões, tintas, miçangas, fitas, etc – e reinvente a sua peça.

Você conhece o blog New Dress a Day? Nele americana Marisa Lynch mostra uma ‘recriação‘ por dia, produzindo peças lindas e claro, únicas. Ela garimpa peças de 1 dólar em brechós e recebe doações de roupas usadas.
Aí estão algumas das reutilizações dela.

(É claro que saber costurar ajuda.. mas se não sabe, tem a sogra, a mãe, a vó ou a tia para quebrar essa.)

Veja aqui a galeria dos ‘Antes e Depois’ da Marisa.

Vi na Bons Fluidos.

janeiro 8, 2011

Faça esportes ao ar livre

 

Academia de ginástica acaba sendo a opção mais prática para praticar esportes, mas alguns (como eu) se enjoam de correr sem sair do lugar ou de puxar os mesmos ferros por anos e anos a fio.
Quem mora perto da praia tem aquela paisagem maravilhosa para correr ou andar de bike e o mar para brincar e gastar umas calorias.
Quem mora no mato, pode andar pelas ruas ou pelas estradas de terra, subir em árvores, nadar no rio e assim manter o corpo ativo.

Nas grandes cidades – salvo alguns bairros bem tranquilos ou condomínios fechados, já é meio chato correr pelas calçadas desniveladas e cheias de gente.
Então restam-nos os parques e clubes.

É só procurar saber, nos parques da prefeitura há atividades gratuitas para todas as idades, como aulas de tênis, yoga, ballet, dança de salão, capoeira e até aulas de circo!

O importante é mexer o corpo.
Melhor ainda se for ao ar livre!

Img.: Renata RZ – a minha filhota Marina e a priminha, na aula de circo do projeto Clube Escola, no Ceret, em São Paulo.

janeiro 3, 2011

Seja verde também no trabalho

 

Muitos estão voltando à rotina de trabalho, mas.. é ano novo!

Que tal mudar uns velhos hábitos? Você já põe em prática as dicas abaixo?
1. Economizar papel: usar os dois lados das folhas e imprimir só se for mesmo necessário. Envie Notas Fiscais eletrônicas, comprovantes e comunicados por e-mail e peça para que as contas a pagar sejam recebidas online.
2. Utilizar os aparelhos eletrônicos apenas durante o tempo necessário. E se vai sair da mesa por mais de 10 minutos, feche o computador ou desligue o monitor.
3. Tenha plantas (naturais) no escritório. Até os rapazes. Elas trazem vida, leveza e um ar mais puro para o ambiente. Plantas artificiais? Ah, no geral só juntam pó.

4. Dê o exemplo aos seus colegas, descartando o lixo sempre no lugar certo, inclusive reciclando e reutilizando.

5. Utilize uma xícara permanente para o café e um copo para a água, reduzindo drasticamente o uso dos descartáveis.

6. Utilizar com mais frequência os recursos tecnológicos disponíveis para evitar as longas viagens, de carro ou avião, fazendo reuniões por vídeo-conferência e adotando o sistema home-office.

7. Dê e pegue carona. Dividir o combustível é algo simples de se fazer e o planeta agradece. Muitos vão e voltam para a mesma região, sozinhos dentro de um carro, ou ensardinhados dentro do metrô ou do ônibus. Combine entre os colegas do escritório, do prédio ou encontre pessoas em sites como o Caroneiros, que tem membros no Brasil todo.

8. Lembre-se de ser gentil e justo. Não é nada green subir na cabeça de outro ser humano para se chegar ao topo.

janeiro 3, 2011

Apoie instituições ecológicas

Veja aí algumas propagandas da WWF. Quem sabe não te convencem?

Para apoiar a WWF, você pode se afiliar, fazer doações mensais, divulgar pela internet, denunciar criminosos ou mesmo dar o exemplo e ser GREEN. Leia mais aqui.

Img.: ZuzaFun.com

p.s. Tive que mudar novamente o template do Dicas Green. Meu marido já me disse que este é meio infantil, mas….. é o que tem pra hoje. Eu gostei do passarinho! Peguei aqui.