Archive for novembro, 2010

novembro 18, 2010

>29. Faxina ecologicamente correta

>

O acúmulo das substâncias dos produtos de limpeza nos rios, lagos e praias, que recebem esgotos, pode prejudicar a vida das plantas, pessoas e animais que vivem nestes locais.

A espuma branca (”cisne-de-detergente”) reduz a penetração do oxigênio do ar na água, diminuindo assim o oxigênio disponível na água para respiração desses seres.

Os fosfatos também favorecem a multiplicação de algas vermelhas, que em excesso também prejudicam a oxigenação da água (processo chamado de eutrofização das águas).

A poluição das águas nos rios, lagos, mares e oceanos ocorre também pela reação química resultante da soma dos inúmeros produtos de limpeza que usamos em nossas residências: detergentes, sabão em pó, amaciante, sabonetes, shampoos, cremes dentais, desinfetantes, limpa-vidros, água sanitária, amoníaco, entre outros.

DICAS NATURAIS DE LIMPEZA:

1. Utilizar doses mínimas de produtos de limpeza, diluídos em bastante água. (A quantidade indicada no rótulo é sempre exagerada!)
2. Não ‘faça a festa’ no corredor de produtos de limpeza do supermercado. Não precisamos de um produto diferente para cada coisa a ser limpa.
3. A ÁGUA FERVENTE é eficaz para quase toda limpeza difícil. Os ‘vaporetos’ são uma versão digital deste velho método de limpeza analógico.
4. Água quente com BICARBONATO DE SÓDIO limpa muito bem fornos, pias, bidês e vasos sanitários. Também substitui o cloro na remoção de limo. Basta deixá-lo agir por uma hora e depois retirar o limo com uma mistura de suco de limão e sal.
5. Evitar adquirir produtos em cuja fórmula constem componentes como cloro, formaldeído e solventes.
6. É importante não comprar produtos clandestinos, sem embalagem própria ou rótulo que descreva os conteúdos químicos e indique o fabricante, orienta a Organização Não Governamental Greenpeace.
7. Sempre que puder, experimente produtos ecológicos.
8. Compre somente produtos com selo de certificação.

E aí, vamos compartilhar segredinhos naturebas de limpeza?

Img: ICS Cleaning
Info: Ecoblogs

novembro 11, 2010

>28. Jamais adquira animais não-autorizados

>

Hola mi gente,

Dica importante e super bem colocada pela Casinha da Árvore, sobre a biopirataria (clique aqui).

A melhor casa para os papagaios, periquitos, répteis, macaquinhos ou borboletas é o seu habitat natural.
E qualquer  estabelecimento ou criadouro deve ter autorização do IBAMA para poder comercializar animais selvagens.
Sem mencionar o dinheiro imundo que os contrabandistas ganham por retirar animais da natureza, vendê-los e fazê-los passar por sofrimento ou até a morte.

O post lá no blog Casinha da Árvore tem várias curiosidades sobre este assunto, vale a pena dar uma lida e se puder, espalhar!

novembro 8, 2010

>27. Evite os alimentos transgênicos [Teia Ambiental]

>

Este é o símbolo que deve constar no rótulo de todo produto com matéria-prima transgênica, desde 2007.
Os alimentos transgênicos já foram introduzidos em nossa alimentação e muitos de nós nem sabemos. Dá só uma olhadinha no óleo de soja da sua casa…

O que são?
São alimentos cuja matéria-prima foi modificada geneticamente, ou seja, organismos que tiveram as seqüências do código genético removidos e inseridos em outro organismo, de espécie diferente. A principal implicação da transgenia é a quebra da barreira sexual entre diferentes espécies, permitindo cruzamentos impossíveis de ocorrerem naturalmente, como entre uma planta e um animal, uma bactéria e um vírus. A inserção de genes exóticos em uma planta, por exemplo, pode resultar em efeitos imprevisíveis em seus processos bioquímicos e metabólicos.

 Muito diferente do chamado “melhoramento genético”, já empregado há milênios para diversos propósitos, baseado na combinação genética de duas plantas da mesma espécie por meio de cruzamento sexual ou, em alguns casos, entre plantas de espécies diferentes, mas do mesmo gênero, com grandes semelhanças entre si. Os descendentes desse cruzamento são selecionados, escolhendo-se apenas aqueles indivíduos que tenham as características desejadas, como maior produtividade, resistência a insetos ou doenças. O melhoramento genético trabalha com a diversidade genética dentro de uma mesma espécie.

O milho e a soja receberam autorização para serem modificados geneticamente no Brasil, em 1998. Mas há muitos produtos já sendo modificados, ilegalmente. E os importados?

A campanha contra os alimentos transgênicos é uma das 6 campanhas globais do Greenpeace, desenvolvida em mais de 25 países, entre eles o Brasil. O objetivo é garantir uma legislação forte de biossegurança.

Qual a importância da campanha contra os trangênicos:

– Os danos ambientais causados pela introdução dos transgênicos no meio ambiente são irreversíveis. Isto é, depois de introduzidos no meio ambiente, é impossível retirá-los por completo.

– Os transgênicos afetam a biodiversidade.

– O Brasil é o segundo maior produtor de soja do mundo e um importante produtor de milho, que são os principais alvos da indústria de biotecnologia hoje. Se os transgênicos forem liberados, a área “contaminada” será muito extensa e conseqüentemente os danos ambientais poderão ser enormes.

– O Brasil é um dos únicos países capazes de atender à demanda de grãos convencionais (grãos não-transgênicos), que é crescente em todo o mundo, principalmente na Europa e Ásia.

– As empresas de biotecnologia querem, a qualquer custo, liberar os transgênicos no País (A soja e o milho já foram autorizadas em 1998). Por isso, é importante que o Greenpeace defenda o meio ambiente, não deixando prevalecer os interesses econômicos das multinacionais.

– Através de pesquisas em pessoas e animais foram encontrados indícios de alergias, novos vírus e bactérias e resistência a antibióticos, em crianças.

Alguns produtos que contêm matéria-prima transgênica, retirados do Guia do Consumidor do Greenpeace (infelizmente atualizado em 2004):

Papinha infantil  Gerber (Novartis)
Mistura para Pão de Queijo da Oetker
Óleo de cozinha – Soya e Liza (soja e/ou milho)
Produtos da Ajinomoto (caldos, molhos, temperos)
Produtos Cepera
Maionese Soya
Maionese Vigor  (lá diz que a Helmanns é OK e que temperos e molhos Knorr também)
Alguns enlatados da marca Quero
Fondues da marca La Table D’or
Misturas para bolo Dona Benta, Sol e Línea
Muitas misturas para sobremesa (ex: Oetker)
Cereais Kellogs (!!!)
Ovomaltine (Novartis)
Adams, Dantop, Garoto (mas dão OK para Lacta, Ferrero e Masterfoods – twix e M&Ms)
Kopenhagen (MORRI !)
Amendoins da Oetker
Muitos muitos biscoitos (Visconti, Adria, etc)
Produtos da Bauducco
Produtos Pullman
Produtos Danone
Yakult (mas isenta Ades, Batavo, Panco, Wickbold)
Margarina Qualy, Doriana e Becel são umas das poucas aprovadas
Macarrão Adria, Frescarini (aprovados: Sadia e Pão de Açúcar)

Vale a pena acessar a lista completa e anotar os produtos que você costuma consumir.

Espalhe a notícia!

Dados retirados do site Greenpeace.org

novembro 4, 2010

>26. Crie reciclagens a partir das necessidades do dia-a-dia

>

Vi tudo no Super Ziper e tem muito mais de onde vieram estas preciosidades. 
Se você ainda não conhece, eu recomendo!
novembro 3, 2010

>25. Acabe com a bagunça

>

Avental que virou organizador na cozinha, amarrado em volta da porta e preso com dupla-face
Os caixotes reformados organizando o quarto infantil, pintados com tinta de lousa, para poder mudar sempre que quiser a identificação da caixa de brinquedos.

Tá, primeiro eu tenho que guardar um monte de vidro, potes e lixos recicláveis pela minha casa e ainda por cima não pode ter bagunça?
É! Não é nada green ter tranqueira inútil estocada. Tudo deve estar em movimento e reutilização o tempo todo.

Todos os dias devemos fazer reutilizações, doações e reciclagens.

Img.: CountryHome

novembro 2, 2010

>24. Mostre sua cidadania em festinhas e comemorações

>

Gente, estou muito feliz pelos 100 seguidores do Dicas Green!
Estou pensando em um sorteio bem legal para todos os leitores quando fizermos 1 ano de existência, em janeiro, aguardemmmm.
Obrigada por lerem e espalharem as idéias verdes!

Ah, a 100a. seguidora é a Andrea do blog Flores de Liz ciganas, conhece? Demorou!!! Amo aquele blog.

A dica de hoje é sobre festa.
Uma simples festa envolve muito consumo, muita sobra de comida, muitas embalagens e muito lixo!
que tal relembrar como podemos ser green, sem sermos chatos, nesses eventos?


COMO CONVIDADO:
– pegue apenas o que irá comer e beber, não desperdice.

– Se o estilo da festa permitir, jogue o lixo no lixo e caso haja plástico ou lata, pergunte se há coleta separada para tal embalagem. Não é nada green deixar lixo por onde passa.

– Os embrulhos e cartões de presente podem ser reciclados. A partir de papéis, tecidos, fitas e enfeites que guardamos de outros presentes ou de projetos de arte que sobraram podemos fazer embrulhos super originais! Reciclar e reutilizar sempre, desenvolvendo a criatividade e incentivando os outros a fazer o mesmo!

Este eu vi no Good Day Sunshine

COMO ANFITRIÃO:
 

A boa e velha COMIDA FEITA EM CASA   
Almoços e jantares, sanduiches, kibes, churrascos, docinhos, faça o máximo que puder em casa (com a ajuda da mãe e da amiga, é claro). Além de fresca é deliciosa. Procedência garantida!

Depois da festa, recicle o que sobrou, fazendo outros pratos (como tortas).

*Idéias para reaproveitar alimentos, aqui no Banco de Alimentos.*

– Quanto às BRINCADEIRAS, no caso de festas com crianças… Que tal dar umas mudinhas para eles plantarem? Você irá deixá-los entretidos por um bom tempo e por uma ótima causa. Um avental e um planejamento prévio irão amenizar a sujeira.

E quem consegue pegar uma maçã com a boca? (Via Green Halloween)
– E o LIXO, que é uma grande questão no fim das festas. As mesmas regras de reciclagem e reutilização do dia-a-dia continuam valendo, só que em escala mega-blaster.

E aí, mais alguma idéia?